Igenomix Brasil (11) 3197 5846 / 2111

Visita a laboratório de embriologia em Valência

27 novembro, 2017

Como eu comentei com vocês por vídeo, o objetivo da minha visita no IVI Valência foi compartilhar mais uma referência de laboratório modelo. Portanto, depois de conhecer uma referência na Itália e outra nos Estados Unidos, chegou a vez de você conhecer uma referência na Espanha.

Este laboratório de embriologia está localizado no terceiro andar da clínica, juntamente com os centros cirúrgicos onde são realizadas as coletas de óvulos. Me paramentei e entrei, passando por uma área separada de escritórios para os embriologistas, já que hoje são mais de 30 na equipe, divididos em 3 turnos, devido ao grande volume de casos atendidos pela clínica.

Ao entrar, me deparei com um corredor imenso cheio de Micromanipuladores e as novas Lupas incubadoras que possibilitam o controle de gases até mesmo no momento da visualização dos óvulos após a coleta. Muitos estudos vêm demonstrando que quanto maior o controle de gases, o desempenho e o desenvolvimento embrionário poder ser ainda melhor.

laboratório de embriologia ivi valencia

… o que significa que o cultivo também é realizado nas Incubadoras trigas em 100% das pacientes.

laboratorio de embriologia ivi valencia

Eles também possuem:

4 Embryoscopes

1 Embrioscope plus

1 Geri

laboratorio de embriologia valencia laboratório de embriologia ivi valencia

laboratório de embriologia ivi valencia

 

Entrevistei o Dr Marcos Meseguer, sobre o controle time-lapse. Dr Marcos é embriologista e investigador, vale a pena assistir este vídeo legendado de um minuto sobre as vantagens desta tecnologia:

Questionei como é realizada a randomização das pacientes quanto a realizar o cultivo embrionário nas incubadores trigas convencionais versus time-lapse. Devido ao volume de casos, eles acabam colocando aleatóriamente conforme há espaços disponíveis. Mas, preferem colocar os casos que são realizados mais cedo, porque assim, através do time-lapse, podem visualizar os prónucleos desses casos em horários diferenciados da rotina diária.

Eles me contaram que às vezes há pacientes que solicitam que seus embriões sejam cultivados em embryoscope, e quando elas pedem, vamos em frente!!! Afinal, estamos aqui por elas!!

 

A rotina é a base para pesquisas e publicações científicas sobre reprodução humana

Algo super importante neste laboratório é que tudo é registrado para poder ser analisado e gerar publicações futuras!

Para que todos esses registros possam ser feitos, eles implementaram um sistema chamado Matcher, que é um novo software para obtenção de todos os dados das pacientes com fotos e a máxima informação possível, assim como a geração de código de barras e etiquetas para controlar 100% de tudo o que é feito no laboratório, que é anotado sistematicamente por cada embriologista durante a rotina.

laboratorio de embriologia ivi valencia

Vitrificação de embriões e óvulos

Ao chegar na área de vitrificação, vejo que há 5 K system com lupa para a realização dos procedimentos diários com Kitazato. Tanto óvulos e embriões são vitrificados.

laboratório de embriologia ivi valencia laboratorio de embriologia ivi valencia

Biópsia de embrião

As biópsias embrionárias são realizadas em 2 etapas:

1. Dentro do laboratório de FIV: há 2 micromanipuladres com laser e 2 estações de trabalho com lupa e controle de gases para manipular os casos.

Biópsia em 99% dos casos em D5/D6 e somente se veem que os embriões são de boa qualidade. Quando os embriões ainda não estão prontos, poderiam chegar a esperar até o dia 7, nos casos em que o paciente não teve nenhum embrião antes, por exemplo, mas é muito raro que isso aconteça.

Já as biópsias em dia 3, são realizadas para pouquíssimos casos, somente onde há uma translocação e essa não possa ser analisada por NGS e sim por FISH. Caso contrário, a biópsia é realizada em blastocisto.

laboratorio embriologia ivi valencia

2. Após a biópsia, o processo de Tubing é realizado fora do laboratório, isto é, em uma sala separada somente para esse processo, já que essa sala é esterilizada diariamente e limpada com Etanol. Essa limpeza é fundamental para que não haja nenhum tipo de contaminação com DNA.

laboratório de embriologia ivi valencia

Dicas para aprimoramento do laboratório FIV:

  • A escolha do embrião que será biopsiado é feita com um olho clínico e muito bom filtro. Neste momento temos que pensar no embrião, identificar aquele que realmente tenha boa qualidade, porque os que já não se desenvolveram bem terão poucas chances de um sucesso na amplificação e menos ainda no diagnóstico genético.
  • Se o fragmento biopsiado não for dos melhores, às vezes é melhor não lavar, ou lavar apenas 1 vez, para evitar que as células comecem a se degradar ou deteriorar. Mas, é importante que se isso seja feito, o mínimo de meio seja colocado no mini eppendorf de análise, para evitar falhas de amplificação, pois o volume, poderia ser um viés.
  • Outro ponto, é a cabine de fluxo laminar, sempre com fluxo e “gelada”, isto é, temperatura ambiente para evitar o ressecamento das placas, assim como a degradação da amostra.
  • Dependendo do tempo em que é feito as placas com as gotas de lavado, é preciso colocar um volume maior de solução de washing, para evitar o ressecamento ou, até mesmo eviar a modificação da osmolariddae do meio, o que vai acabar prejudicando a lavagem do fragmento biopsiado.
  • Quando não se utiliza óleo mineral, pode ocorrer a evaporação das gotas, o que acaba sendo prejudicial no momento da lavagem dos fragmentos, devido a isso, muitas vezes é melhor fazer essas gotinhas segundos antes do processo.
  • Realizar o procedimento em dupla é bem mais fácil e eficaz, se possível, até mesmo em trio.Uma pessoa realiza a biopsia, uma pessoa realiza o tubing e se possível ter uma terceira pessoa, ela vitrificaria.

Como praticamente 100% dos casos são biopsiados em estágio de Blastocisto, 100% dos casos são vitrificados e transferidos em ciclo diferido. Dando preferência sempre para SET (sigle embryo transfer).

Os casos que não são biopsiados, hoje também são levados a Dia 5 para transferência. Atualmente as transferências a fresco são raríssimas. Também há casos que em dia 5, se o embrião não tem boa qualidade e a zona pelúcida é muito grossa, fazem hatching para ajudar na implantação.

Descarte de embriões

Assim como no Brasil, ou até mesmo pior, na Espanha eles têm um grande problema com o armazenamento e descarte de embrião.

Descarte de embrião quando há PGS envolvido:

– Anormais ok, o descarte pode ser automático.

– Normais: autorização da paciente para a doação a outro casal ou pesquisa. (Caso contrário, é preciso conservar os embriões durante 20 anos após a FIV e/ou até que a paciente faça 50 anos.

 

Descarte de embrião quando NÃO há PGS envolvido:

Se os embriões não são analisados cromossomicamente, devem ser guardados durante 20 anos após a FIV e/ou até que a paciente tenha 50 anos. Por isso, o volume de embriões armazenados é imenso. O laboratório possui mais de 11 tanques para o armazenamento.

Sempre há 1 de back up que está vazio e outro para amostras sorologicamente positivas. Além disso, o sistema de alarmes é todo integrado e com back up de nitrogênio e energia ligados 24h e conectados com o celular do embriologista responsável para o caso de algum problema.

laboratorio de embriologia ivi

Esta foi a visão de embriologia, mas também vou compartilhar em breve a visão clínica através do acompanhamento de consultas com o Dr Carlos Simón!

Marcia Riboldi

Marcia Riboldi, diretora Igenomix Brasil